Novo Outlander em versão melhorada

15/06/2015 - 21h58 - Atualizado em 27/06/2015 - 2h39
Autor: Lui Lima Machado | [email protected]

Modelo foi repaginado e agora também ganhou opção a diesel

mitsubishi_new_outlanderPara bater de frente com o Hyundai Santa Fé e o Honda CR-V, o Novo Outlander chega ao país após uma renovação geral no visual. Com ótima oferta de itens de série, ele manteve o porte robusto, com opções de tração 4×2 ou 4×4. Contudo, o destaque é mesmo a nova opção de motorização a diesel. O modelo já está à venda nas versões 2.0 (R$ 114.190), GT V6 (R$ 141.990), GT Full Pack (151.990) e New Outlander Diesel (R$ 173.990).

Ao que parece, a Mitsubishi tentou dar uma cara mais off-road ao modelo. “Estamos inovando mais uma vez, lançando o primeiro crossover com motor a diesel da Mitsubishi no país”, falou o presidente da montadora no Brasil, Robert Rittscher.

No visual, a frente foi bastante mudada, com novo desenho no para-lamas e no para-choque dianteiro, elementos cromados nas grades, nos detalhes que ligam os faróis com os de milha e nas maçanetas. Os faróis, aliás, agora são em LED. O resultado foi um visual arrojado e ainda mais robusto que a versão anterior.

Por dentro, o carro é bem amplo. São 4.965mm de comprimento e 2.670mm de entre-eixos, que permitem ao motorista e aos passageiros ficarem bem confortáveis. O espaço só aperta ao levantar o banco de trás, revelando dois lugares extras e totalizando capacidade para sete pessoas.

O conforto também está presente na gama de itens de série. Além dos bancos de couro com regulagem elétrica, a lista inclui ar-condicionado automático Dual-Zone, computador de bordo, sensores crepuscular, de chuva e de estacionamento, entre outros.

2016outlander_17No quesito segurança, o Novo Outlander possui desde air bags frontais, laterais, de cortina e para o joelho do motorista e freios ABS com EBD e BAS, até um sistema de pilotagem automática que regula a velocidade de acordo com o veículo da frente e até freia sozinho, se precisar.

Test-drive

Testamos o modelo no autódromo Velocittá, em Campinas, em trecho off-road e, de lá, fomos até a cidade de Holambra em trecho urbano. O resultado, em geral, foi muito bom, mostrando a versatilidade do crossover.

No autódromo, aceleramos a versão New Outlander GT. O motor 3.0 V6 entrega os 240 cv de potência sem que o carro precise fazer muito esforço. Surpresa positiva é a facilidade de fazer curvas sinuosas, mesmo sendo um carro mais pesado e alto. Sinal de que o controle de estabilidade funciona muito bem.

Do autódromo, partimos para o circuito de lama, com a versão diesel. Aqui, o resultado não foi tão empolgante. Ao rodar com o carro era possível sentir algumas pancadas secas da suspensão ao passar pelos buracos da pista. Ainda assim, o Outlander mostrou ter um bom torque e conseguiu se virar tranquilamente, mesmo em terrenos acidentados. A tração 4×4 dá valentia e o motor com 36,7 kgfm deixa o carro bem equipado para esse tipo de situação. O controle de rampas (Hill Assist) também funciona bem.

A melhor surpresa ficou para a parte urbana. Com a versão a diesel, partimos em direção à Holambra. Praticamente não se ouvia o propulsor funcionar, a não ser em baixas rotações. E mesmo assim, bem baixo. Além disso, pudemos perceber como se comporta bem o Adaptive Cruise Control (ACC).

Viagem a convite da Mitsubishi divulgação/mitsubishi Carro tem quatro versões disponíveis Interior do crossover da Mitsubishi é requintado e esbanja espaço


PUBLICIDADE

Classificadões A Gazeta Copyright 2014. Todos os direitos reservados.