A nova cara do minha casa minha vida

21/03/2016 - 21h48 - Atualizado em 21/03/2016 - 21h48
Autor: Paula Gama | [email protected]

Mudanças nas regras do programa incluem mais imóveis novos

O Vista dos Ipês, da Morar, tem unidades de dois quartos por preços a partir de R$ 131.400,00

O Vista dos Ipês, da Morar, tem unidades de dois quartos por preços a partir de R$ 131.400,00

A terceira fase do programa Minha Casa Minha Vida chega para reaquecer o mercado imobiliário e abraçar unidades novas de melhor padrão, segundo profissionais da construção civil. O preço máximo dos imóveis foi ampliado, assim como a renda limite para quem quer participar. No Estado, não faltam alternativas de empreendimentos que se enquadram nos novos critérios.

O teto para renda familiar passou de R$ 5.000,00 para R$ 6.500. Entretanto, as taxas de juros também foram reajustadas para as faixas 2 e 3 (variando entre 6% e 8%).

“Para se enquadrar em Vitória, os imóveis precisam custar até R$ 200 mil. Em Vila Velha, Cariacica e Serra, R$ 180 mil, e em Viana, R$ R$ 160 mil. Isso faz com que o padrão dos imóveis aumente e a quantidade de empreendimentos participantes também”, diz Rodrigo Maia, gestor executivo comercial da MRV na Regional ES. Ele aposta em um aquecimento do mercado por conta das mudanças, que entraram em vigor no dia 1° de janeiro.

Também foi anunciada uma faixa intermediária no programa. A chamada faixa 1,5 – que ainda não entrou em vigor – terá subsídio de até R$ 45 mil e será destinada a famílias com renda de até R$ 2.350. Este grupo terá juros de 5% ao ano. “Esta nova faixa abre um nicho de mercado, com imóveis ainda mais populares do que os que estamos acostumados”, diz o presidente da Associação de Empresas do Mercado Imobiliário do Estado (Ademi), Sandro Udson Carlesso.

Oportunidades

Entre os empreendimentos que se enquadram no programa está o Vista dos Ipês, da Morar. Localizado em Carapina, Serra, tem unidades de dois quartos por preços a partir de R$ 131.400,00. Já o Mestre Álvaro – Parque Esquadra, da MRV, fica em Colina de Laranjeiras. O Via Sol, da Metron, também na Serra, é outra opção, com unidades de dois quartos por preços a partir de R$ 143 mil.

A Épura ainda planeja lançar um residencial com apartamentos de dois e três quartos em Morada de Campo Grande, Cariacica, no segundo semestre deste ano.

Entenda

Critérios e taxas do programa minha casa minha vida

Faixa 1
Renda: até R$ 1.800
Juros: não há cobrança

Faixa 2
Renda: entre R$ 2.350 e
R$ 3.600
Juros: 6% a 7% ao ano

Faixa 3
Renda: R$ 3.600 e
R$ 6.500
Juros: 8% ao ano

Fonte: governo federal


PUBLICIDADE

Classificadões A Gazeta Copyright 2014. Todos os direitos reservados.